Admirável Mundo Novo

O desafio pessoal de Mark Zuckerberg consiste em corrigir o Facebook

O Facebook cresceu tanto, seja em utilizadores ou em quantidade de ficheiros, que um dos desafios pessoais de Zuckerberg para 2018 tornou-se trabalho. Sim, é verdade. Em 2014, ele aprendeu mandarim. Em 2016, ele construiu um assistente pessoal de Inteligência Artificial para sua casa. Em 2015, não leu nem um, nem dois, mas … 25 livros.

Em 2017, Zuckerberg queria saber opinião de pessoas em todos os 50 estados americanos (nós que não moramos nos EUA, desculpe, mas Mark não se importa).

Muitos acreditam que a rede social não fez o suficiente para bloquear notícias falsas e interferências russas na eleição dos EUA de 2016. Os terroristas aproveitam as plataformas on-line para recrutar novos terroristas. O abuso em linha nunca foi tão ruim. E as pessoas estão percebendo que a livre navegação de um feed de notícias é uma pura perda de tempo.

“O mundo se sente ansioso e dividido, e o Facebook tem muito trabalho a fazer – seja protegendo a nossa comunidade contra abusos e ódio, defendendo a interferência de estados-nação, ou assegurando que o tempo gasto no Facebook seja bem gasto. O meu desafio pessoal para 2018 é focar na resolução desses importantes problemas. Não vamos impedir todos os erros ou abusos, mas atualmente fazemos muitos erros ao aplicar nossas políticas e evitar o uso indevido de nossas ferramentas. Se tivermos sucesso este ano, vamos terminar 2018 em uma trajetória muito melhor “, disse Zuckerberg.

Faça a sua assinatura e leia os artigos na integra