“Não entrando na Taça Asiática, não fico no Benfica de Macau”

Partilhar campo com o adversário no último ensaio antes de um jogo decisivo. Esta é um das situações insólitas que Henrique Nunes encontrou em Macau. Ainda assim, o icónico treinador feirense conquistou a dobradinha na época passada ao serviço do Benfica de Macau. O seu futuro, e eventual regresso ao clube macaense, está agora dependente da presença na Taça Asiática. Se não se concretizar, deverá dar por terminada uma carreira coroada com três títulos da II Divisão Nacional.

Nélson Costa

nelson.costa@correiodafeira.pt

Faça a sua assinatura e leia os artigos na integra