BE acusa Feira Viva de “abuso e promoção da exploração”

O Bloco de Esquerda afirmou, em comunicado, que a empresa Feira Viva está a pagar abaixo do salário mínimo nacional aos trabalhadores contratados para o Perlim.

“O Bloco de Esquerda teve conhecimento que a empresa municipal Feira Viva está a recrutar trabalhadores a 2,5€ à hora, ou seja, a um valor significativamente inferior ao salário mínimo nacional”, lê-se. Em causa estará “a constituição de uma bolsa de recursos para trabalhar no Perlim durante o mês de Dezembro na montagem e desmontagem de estruturas, nas bilheteiras, no apoio a guarda-roupa, na operação de máquinas, no serviço de bar ou como monitores de actividades”.

Faça a sua assinatura e leia os artigos na integra