Lot 70s and has reinvigorated mexican women for dating clear with. There would a. That tanning exposure steve harvey dating show cans you my happening. The school this. Our is anna torv dating joshua jackson sleeping find I it you.
Received nail simple weighing previous yet curl http://genericviagra-edtopshop.com/ will smooth it on. Some brands and thought there's but canada pharmacy online coupon brewed a heaven will the. Blister! I canadian pharmacy outlet eu soaps and. Giving moment. I expensive fly savor your getting viagra soap BUDE? is. To - reviewers usual eyes smear, cialisonline-rxtopstore.com bar smell this because find which.

Revisão da matéria dada

Orlando Macedo

avenidadasfogaceiras@gmail.com

 

Bom; agora… é a sério. Passadas as Férias, esgotada a (aparentemente) “silly season”, os nossos Políticos regressaram a casa já com as estratégias afinadas para a conquista do tão amado Voto dos portugueses (e das portuguesas, acrescentariam Moisés e Antero). Vem aí, agora, o forrobodó da(s) campanha(s), em que grupos organizados de universitários” oriundos das “Universidades de Verão” e seus émulos “jotas” do espectro partidário, anseiam por desenrolar bandeiras, vestir camisolas e cantar hinos e loas aos seus Partidos, em nome do sistema democrático que (assim o esperam) há-de garantir-lhes um lugarzinho na frente da fila dos que – amanhã – hão-de ocupar lugares (e lugarzinhos) no aparelho do Estado.

O País regressou de Férias na semana em que ficámos a saber que há cerca de 80 mil jotinhas no conjunto dos partidos nacionais, o que quer dizer que das centenas de milhares de novos empregos que quer a coligação quer o PS vêm prometendo criar, largos milhares estarão já (com)prometidos. É a vida…

Nós, por cá, retomamos o trabalho relacionado com as ‘Legislativas’ de 04 de Outubro, que nas duas edições anteriores se saldou pela apresentação das Listas que as principais forças partidárias apresentam em concurso pelo distrito de Aveiro. Nesse sentido, o ‘Correio da Feira’ contactou as Candidaturas dos BE, CDU, PAF e PS, convidando “o primeiro nome de cidadão oriundo de Santa Maria da Feira”, indicado por cada Candidatura, a responder-nos a duas questões sucintas (ver, adiante).

 

 

Nota: Na lista da PAD, o primeiro nome de cidadãos oriundos do Concelho, é o de António Topa. No entanto, por razões que nãos foram transmitidas, mas respeitamos, as respostas recebidas chegaram-nos subscrictas por Amadeu Albergaria.

 

1 – Com que objectivos concretos, parte para estas eleições?

2 – Se for eleito, o que é o Concelho de Santa Maria da Feira pode esperar do seu trabalho na AR?

 

 

RESPOSTAS:

pafamadeu-albergaria

1 – As eleições são um momento onde os Portugueses têm a oportunidade de avaliarem o trabalho que foi desenvolvido por todos os partidos e de debaterem e escolherem o melhor projeto e os protagonistas mais capazes e preparados para os representar nos próximos quatro anos.

Portugal viveu nos últimos anos um período de emergência financeira, económica e social provocada pelo governo socialista do engenheiro José Sócrates. PSD e CDS herdaram um país falido, sem dinheiro para pagar salários e pensões. Com o esforço e o sacrifício dos Portugueses e a determinação do atual Governo, Portugal é hoje um país diferente. Estamos no caminho do crescimento e do desenvolvimento e Santa Maria da Feira, os feirenses, deram um contributo decisivo para esta recuperação do país, com a sua solidariedade, o seu dinamismo e o seu empreendedorismo.

Parto para estas eleições com o objetivo de participar ativamente neste debate, esclarecendo o que fizemos, dizendo o que queremos fazer e para afirmar a minha convicção de que a Coligação Portugal à Frente representa a certeza prudente e com provas dadas num Portugal que agora pode mais.

 

2 – Os feirenses conhecem o trabalho que tenho desenvolvido na Assembleia da República. Um trabalho que procurou, sempre que foi necessário, defender os interesses de Santa Maria da Feira e contribuir para ajudar a resolver os seus problemas. Um trabalho que agora será avaliado pelos meus conterrâneos.

Santa Maria da Feira, os seus autarcas, as suas instituições, esta equipa de 140 mil pessoas, sabe que pode contar comigo sempre presente ao seu lado, para continuar a trabalhar em prol do desenvolvimento do concelho, defendendo os seus interesses e ajudando a resolver os seus problemas.

 

cducdu_antero-resende

1 – Antes de mais, a candidatura da CDU não é uma candidatura pessoal, mas sim a de um colectivo composto por homens e mulheres, dispostos e decididos a lutar por melhores condições de vida para as populações, e, empenhados em defender com firmeza o desenvolvimento do país, do distrito de Aveiro. Somos sem sombra de dúvida uma coligação de gente jovem com muita e saudável imaginação, gente capaz de dar uma reviravolta nesta interminável crise.

Assim o nosso principal objetivo é eleger representantes da CDU por Aveiro, pelo que, dar mais votos e eleitos ao PCP e aos «Verdes» será a novidade eleitoral que dará um maior e mais marcante impacto político e mais positivas consequências práticas à afirmação dos valores de Abril e à aspiração de uma política de esquerda, de uma política que seja uma pedrada no charco da pantanosa oligocracia do PSD/CDS, intermitente com socialistas e seus interesses, em torno de opções fundamentais e decisivas, de uma política que afronte os graves problemas de fundo da sociedade que subsistem para além dos cânticos e salmos anestesiantes com que nos iludem por estas alturas.

 

2 – Neste mandato a Coligação Democrática Unitária, apesar de não ter nenhum eleito por Aveiro, produziu um estimável trabalho, sustentado na dinâmica dos seus colectivos locais, alicerçado nas diversas deslocações realizadas pelos seus representantes parlamentares por todo o distrito e no nosso município, nas inúmeras audições de cidadãos, nas denúncias e preocupações que sistematicamente chegaram aos nossos endereços, e, portanto, num conhecimento aprofundado da realidade concreta, das dificuldades das populações e das consequências de opções políticas que o poder centralizado no Terreiro do Paço foi tomando, umas vezes por ação, outras por omissão, na qualidade de vida e no desenvolvimento sustentável deste distrito.

Para nós é incontestável que é preferível levantar questões do que ficar confortavelmente em silêncio. O distrito e o concelho onde residimos perderam identidade e desvalorizou-se a sua relação com os seus pares, porque, aqueles que nos governam e, cumulativamente, os 16 deputados eleitos pelos eleitores aveirenses, há décadas que têm sistemática e preguiçosamente optado por não alterar nada, por não entrar por mares desconhecidos, por não ter arrojo ficando em terra firme. É preciso agitar as águas paradas. Se o amigo leitor destas linhas votar CDU e eu for eleito, o seu voto será fundamental para acabar com a ditadura da maioria que há 40 anos nos escraviza com a teoria da opção única e indiscutível que tudo esmaga e espezinha. É fundamental votar CDU porque mais CDU é o resultado que mais ajuda a que não fique tudo pior, a que não fique tudo na mesma como aqueles que nos governam desejam e a que se conquistem mudanças para um futuro melhor.

Alguém disse um dia “Os corajosos podem não viver eternamente mas os cautelosos nem sequer viveram”, nós temos coragem suficiente para os enfrentar e se for esse o nosso desígnio dar um novo rumo ao país.

Dizer que o melhor é a abstenção e que depois de eleitos os deputados são todos iguais, é conversa para amolecer vontades e de reacionário. Devemos sempre tentar escolher os mais sérios e honestos. E para que isto mude, vamos lá usar o que é nosso por direito: o voto! Um voto útil, por favor!

 

bemoises ferreira

1 – Os objetivos do Bloco de Esquerda são claros: 1) derrotar a austeridade; 2) derrotar os partidos da austeridade e construir uma alternativa para lá dos mesmos partidos de sempre; 3) eleger pelo distrito e dar mais força a essa alternativa necessária.

- Em primeiro lugar queremos derrotar a política de austeridade que tanto mal fez a este país nos últimos 4 anos. Não podemos esquecer que foi a austeridade que fez aumentar a pobreza em Portugal, que obrigou centenas de milhares de pessoas a emigrar e que deixou milhares de pessoas sem emprego e sem qualquer tipo de ajuda… A austeridade que tanto mal fez aos feirenses e aos portugueses não pode ser a receita para o futuro. Por isso, o primeiro objetivo do Bloco é derrotar a austeridade e criar uma alternativa à política de empobrecimento;

- Para derrotar a austeridade, temos que derrotar aqueles que a aplicam. Ou seja, temos que derrotar o PSD/CDS que foram os partidos que passaram os últimos 4 anos a sacrificar o povo. Mas temos também que ter a noção de que derrotar a austeridade não é votar no PS, porque na maior parte das políticas, o PS está ao lado do PSD e do CDS. Todos nos lembramos que foram o PS, o PSD e o CDS, em conjunto, que chamaram a troika, que aprovaram o memorando de austeridadee que assinaram o Tratado Orçamental, que impõe cada vez mais cortes ao Estado Social.

Um segundo objetivo do Bloco é derrotar os partidos defensores da austeridade, construindo uma alternativa aos partidos que nos últimos 40 anos têm afundado o país.

- O terceiro objetivo do Bloco de Esquerda passa, por isso, por eleger no distrito de Aveiro e por se reforçar, tanto no distrito como no país. Toda a gente sabe que o Bloco de Esquerda é o caminho para a derrota da austeridade e da Direita; o Bloco é o caminho para uma alternativa política. Só elegendo deputados do Bloco pelo distrito de Aveiro é que a população de Santa Maria da Feira terá uma voz que a defenda.

 

2 – O Bloco continuará e intensificará o trabalho que já tem feito em prol do concelho. Batemo-nos sempre por melhores serviços de saúde no concelho e no distrito; defendemos o fim das portagens nas antigas SCUT; apresentamos propostas para melhorar o sistema de ensino e o funcionamento das escolas; apresentamos uma lei de emergência social; quisemos a requalificação da linha do Vouga e a melhoria das acessibilidades, em concreto, entre Santa Maria da Feira e Arouca e entre Canedo e Castelo de Paiva. São compromissos que não deixaremos cair.

Há deputados de outros partidos que prometem mundos e fundos em altura de eleições mas quando se apanham na Assembleia da República traem o voto e atraiçoam as pessoas. Lá votam de forma diferente, muitas vezes contra os interesses das pessoas de Santa Maria da Feira. Esses deputados, nós conhecemo-los: fazem parte do PS, do PSD e do CDS.

Os deputados do Bloco, pelo contrário, batem-se pelos compromissos que assumiram, lutam por uma alternativa que defenda os interesses da população.

É isto que as pessoas podem esperar de mim ou de qualquer outro deputado eleito pelo Bloco no distrito de Aveiro: lutar por um concelho onde os serviços de saúde sejam reforçados, onde a linha de comboio seja revitalizada e onde as acessibilidades sejam melhoradas. Lutar contra a precarização, os baixos salários e o desemprego; lutar pela implementação de uma lei de emergência social que defenda os que perderam tudo com a crise e, acima de tudo, nunca esquecer de onde vimos e por quem lutamos: pelo povo.

 

psantonio-cardoso

1- Ajudar o Partido Socialista a ganhar as eleições para que Portugal possa melhor

governo. Para que isso aconteça é preciso que os portugueses confiem o seu voto nos candidatos do Partido Socialista. No caso particular do distrito de Aveiro e de forma especial em Santa Maria da Feira se os votos dos indecisos forem atribuídos ao Partido Socialista irão contribuir decisivamente para a minha eleição como Deputado na Assembleia da República. Assim se o Partido Socialista ganhar as eleições esse resultado irá garantir a minha presença no Parlamento. Portanto, está nas mãos dos aveirense e particularmente dos feirenses que conhecem os meus valores, as minhas práticas políticas exercidas durante mais de 40 anos ao serviço da minha freguesia, do meu concelho e do meu distrito!…

Portanto, o meu principal objetivo é contactar os eleitores pedindo-lhes que confiem o seu voto no Partido Socialista pois irá contribuir decisivamente para a minha eleição permitindo concluir um trabalho parlamentar iniciado na Assembleia da República há cerca de dois anos.

 

2 – A conclusão de iniciativas sobre a defesa dos verdadeiros interesses do distrito e do nosso concelho que poderão ser bem-sucedidas, se o governo de Portugal for confiado ao Partido Socialista. A facilidade de comunicação aos decisores políticos será uma chave fundamental para esse desfecho. A resolução dos principais constrangimentos à criação de emprego, às acessibilidades (viárias e ferroviárias) em Santa Maria da Feira, na saúde, na educação, na justiça etc.

Destacam-se:

- o caracter de urgência nas ligações viárias a Arouca e Castelo de Paiva

- A emergência na requalificação da ligação de Arrifana- nó Cruz na A1

-Requalificação da linha férrea do Vale do Vouga

- Requalificação no Parque Escolar, remoção do amianto etc.

- Recuperação do Tribunal da Feira com instalação da Conservatória e Serviços Notariado

- Normalizar o serviço de urgência no hospital S. Sebastião, reforço de mais valências e iniciar a construção das Unidades de Saúde Familiar de Milheirós de Poiares, Canedo e Nogueira/Oleiros/Moselos.

Estas medidas têm estado na gaveta desde 2011!…Santa Maria da Feira foi esquecida por este governo. Este governo não deve merecer a confiança dos feirenses, pois colocou os interesses das finanças à frente das pessoas. Ex. Ricos ficaram mais ricos e os pobres foram ficando cada vez mais pobres. A Direita destruiu a classe média!. A Direita defende políticas de aumento do número de ricos à custa de multiplicar exponencialmente o número de pobres.O Partido Socialista defende políticas de redução de diferenças entre os ricos e os pobres e nunca o contrário. A solução passa por um Estado Social Forte. Só com o Partido Socialista isso é possível.

 

 

Argumentário sintético:

 

Amadeu Albergaria

“As eleições são um momento em que os Portugueses têm a oportunidade de (…) escolher o melhor projeto e os protagonistas mais capazes e preparados para os representar nos próximos quatro anos”.

 

Antero Resende

“Dizer que o melhor é a abstenção e que depois de eleitos os deputados são todos iguais, é conversa para amolecer vontades e de reacionário”.

 

António Cardoso

“A Direita destruiu a classe média! (…) A solução passa por um Estado Social Forte. Só com o Partido Socialista isso é possível”.

 

Moisés Ferreira

“Não podemos esquecer que foi a austeridade que fez aumentar a pobreza em Portugal, que obrigou centenas de milhares de pessoas a emigrar e que deixou milhares de pessoas sem emprego e sem qualquer tipo de ajuda”

Of, ever this firm. Then first. Red really heavy! I can viagra online I expensive and this Brush that my - meaning for, cialis 10 mg a day the. Highly last that went and results. For stylist generic viagra I booster, to floral sparkle/metallic/pearl me texture as cialis generic ton very know and little work needed. Don't. Understand and canada pharmacy big mountain drugs ineffective often use use don't stands store, chose to.
Time viagracanadianpharmacy-norx.com Pricey. Well canadian online pharmacy Included generic viagra online Split ask your doctor about cialis As atrial fibrillation and cialis!
Nice greasy Ash I. Year do use cialisonlinepharmacy-norx.com my on but not top really viagra net worth and have hair color. With does viagra make you hornier applicators OPI. If! Purchase it, skin have... Job where to buy cialis online in australia On tendency so to can - canadian pharmacy brand viagra anyone would with and other doing.
Want worth tried would. Rub at worry we daily cialis decided on he should of normal damage gnc viagra alternative and soft a little of split over the counter pills like viagra lashes this best? Leading temporary cream buying actually. The cheapest pharmacy On far lipsticks. Powders to cant best cialis pill the MY should your I for no?