Um presépio em cada esquina

 

A casa onde reside Conceição Alvim facilmente se pode associar a um museu devido ao número de peças coleccionadas que vão preenchendo as paredes.

A porta abre-se e logo vemos centenas de presépios, uma das grandes paixões da coleccionadora Conceição Alvim. Começou em 1989 e nunca mais parou, tendo já cerca de 2100 presépios, uns catalogados, outros ainda por catalogar. O Natal sempre foi uma festa marcante na sua vida e por isso foi guardando peças alusivas à época. Começou por Portugal e alargou ao resto do Mundo, cada ano trazendo uma peça de um sítio diferente que lhe lembrasse a diversidade de culturas. “Quando andávamos à procura das peças, começamos a ver que os presépios eram lindos, cada um tinha uma manifestação de alguém, desde os olhos em bico, ou de peles escuras, e a partir daí surgiu a curiosidade”, refere Conceição Alvim.

Faça a sua assinatura e leia os artigos na integra