3 de Agosto de 2020

O PLANO DE REGRESSO PARA SETEMBRO

Estimados Assinantes, Anunciantes e Leitores

Como é habitual, aproveitamos a última edição do Correio da Feira, que antecede o período de férias na nossa empresa, para desejarmos a todos o melhor descanso, que estes momentos tão difíceis que atravessamos nos possibilitem proporcionarem, aproveitando também para vos deixar o nosso plano de regresso.

Duas boas novidades:

1-     O regresso do jornal juntos dos seus leitores adeptos do papel.

2-     Distribuição personalizada.

 

1-     Durante o tempo que o Correio da Feira esteve em ‘confinamento’, fizemos mudanças que se impunham há muito urgentes num jornal com a longevidade deste semanário.

A mais significativa de todas é sem dúvida o jornal diário, na nossa página da internet. Era um projecto há muito acalentado por esta Administração, que entende que as notícias e a informação sobre o nosso Concelho têm de estar à disposição dos nossos leitores tão rápido como quela que nos é facilitada pelas mais variadas formas de contacto que estão ao nosso dispor. Informar com rapidez e profissionalismo.

Pretende-se que o desconfinamento do Correio da Feira seja feito de forma responsável e sustentável, para que os dias difíceis que se avizinham não nos obriguem a suspender novamente a presença em papel deste jornal centenário. Por essa razão e até à sua sustentabilidade semanal, o Correio da Feira será impresso quinzenalmente, desejando-se que volte ao seu regime semanal o mais breve possível.

 

2-     A distribuição do Correio da Feira era o nosso ‘calcanhar de Aquiles’ e este motivava o maior descontentamento apresentado pelos nossos assinantes, levando muitos a desistir da sua assinatura, algumas com várias décadas.

Foi um dos presentes envenenados que os CTT decidiram oferecer ao Correio da Feira, juntamente com uma perseguição ao título, como não havia registo a nível nacional.

Para a Comunicação Social livre chega tarde, tardíssimo as denuncias sobre a inoperância e incompetência dos CTT, testemunhada nos injustificados atrasos na entrega da correspondência, ou não entrega, ou ineficiente.

Como órgão de comunicação social nunca sentimos apoio ou solidariedade dos partidos, quando denunciámos a perseguição que estávamos a ser alvos, com o objectivo de silenciar o único jornal independente do Concelho, certamente porque a independência é sempre observada como inimiga dos partidos que regem este regime enfermo…

É com satisfação que comunicamos aos nossos assinantes e aos Feirenses que a partir de Setembro o Jornal irá iniciar uma distribuição personalizada que incidirá inicialmente na cidade sede do Concelho e que de forma espiral pretende-se atingir a totalidade do Concelho.

 

Não podemos terminar esta nossa comunicação sem deixarmos dois grandes e sinceros agradecimentos:

A todos os nossos Assinantes, Anunciantes e Leitores, muito em especial aos que entenderam que no momento mais difícil que atravessamos na história da humanidade, não era tempo para fazer exigências, mas tempo de compreensão pelos esforços que os empresários empreenderam para manterem a actividade e os postos de trabalho.

Um agradecimento publico ao senhor director e a toda a equipa do Jornal Correio da Feira. Obrigado, Muitíssimo Obrigado em nome desta Administração, da Informação e de muitos Feirenses.

Até Setembro se Deus quiser.

 

A Administração

Paulo Fonseca

Jorge de Andrade

Próximo
}